Tomé-Açu ganha novos técnicos em Agropecuária

O município de Tomé-Açu, no nordeste do Pará, vai ganhar 29 técnicos em Agropecuária. Eles fazem parte da 2º turma do projeto “Transferência de Tecnologia e Capacitação para Atividades Produtivas Comunitárias baseadas no Uso Sustentável dos Recursos Naturais”. Uma iniciativa do Núcleo de Ação para o Desenvolvimento Sustentável (ONG POEMA), Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), Prefeitura Municipal, Embrapa e Cefet.

 Todos os novos profissionais, formados pelo curso “Pós-Médio em Agropecuária” são filhos de produtores rurais, moradores de Tomé-Açu. “Com esse tipo de atividade, estimulamos o empreendedorismo rural, fazemos com que os próprios agricultores consigam gerenciar o seu negócio. Assim, evitamos o êxodo rural e ao mesmo tempo geramos emprego e renda na região”, explicou Regiane Pantoja, coordenadora do setor de Capacitação do POEMA.

 Das trinta pessoas que começaram o curso, em fevereiro de 2005, 29 vão receber o diploma neste sábado, 04 de fevereiro, em uma cerimônia que será realizada na Associação Cultural de Tomé-Açu. “A nossa experiência, já que essa é a segunda turma a ser formada, mostra que o curso é uma via de mão dupla. É bom para os formandos e também para a comunidade que vai ficar com técnicos capacitados, já que existe uma carência desse tipo de profissional no município”, afirmou Regiane.

 A formação desses técnicos foi toda direcionada para as potencialidades da região, que são a agricultura na área de frutas regionais, a apicultura e a piscicultura. E eles são qualificados para exercer a função em uma empresa ou como contratado de um produtor rural e ainda para que eles possam montar o próprio negócio. Outra preocupação do curso era passar conhecimentos para que os técnicos também pudessem atuar na recuperação de áreas degradadas.

 

 

 

 

 

Publicado em: 31.01.2006 12:20