UFPA esclarece alterações no Processo Seletivo 2014

Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira, 4, a Universidade Federal do Pará (UFPA) esclareceu dúvidas sobre as alterações no Processo Seletivo 2014 da Instituição. O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (ConsepeE) decidiu adotar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como fase única do PS da Instituição e ofertar até 20% das vagas da Universidade pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU). A pró-reitora de Ensino de Graduação da Universidade e reitora em exercício da UFPA, Marlene Freitas, respondeu às perguntas dos jornalistas no final da manhã e reafirmou a transparência do processo de decisão sobre as regras do Processo Seletivo 2014 (PS 2014).

“O Consepe possui representantes dos institutos, programas de pós-graduação, núcleos, campi e também representantes de docentes, técnicos e alunos da UFPA. Todos os conselheiros que representam as categorias e unidades acadêmicas e administrativas foram convocados e informados sobre o tema da reunião, mas percebemos que havia apenas um dos representantes da bancada discente no encontro. Isso nos chamou a atenção, mas toda a reunião seguiu as regras de quórum e as definições do Regimento Geral da UFPA, portanto, houve transparência e regularidade na decisão”, assegura Marlene Freitas. Leia aqui a reportagem completa sobre a reunião do Conselho Superior.

Por que adotar apenas o ENEM? - “A lei de isenção das taxas de inscrição nos vestibulares teve um peso significativo para a decisão do Consepe, já que a aplicação da segunda fase, com  planejamento, elaboração, execução e correção, era custeada com os recursos arrecadados com o pagamento das taxas de inscrição. Se uma parcela significativa de nossos candidatos – cerca de 60% deles - não irá pagar esse valor, a realização desta fase é prejudicada, porque não há no orçamento da UFPA previsão de recursos destinados para o vestibular, uma vez que nunca foi necessário. Por isso, o Conselho decidiu pelo uso exclusivo do Enem e, com isso, todas as inscrições no Processo Seletivo 2014 da UFPA (PS 2014) serão isentas, ou seja, gratuitas”, anuncia a reitora em exercício da UFPA.

Já a adoção do SISU foi uma decisão da Universidade, que estipulou uma oferta mínima de 10% e máxima de 20% das vagas de cada curso. A decisão sobre o percentual exato será tomada por cada instituto da Universidade. “Estamos em um momento de organização do vestibular. Cada unidade acadêmica nos informa sobre o número de vagas ofertadas, sobre a criação de novos cursos e, agora, sobre o percentual de vagas que serão ofertadas pelo SISU. Essas informações serão reunidas para serem publicadas no edital do PS 2014, o qual deve ser lançado no mês de agosto”, conta Marlene Freitas.

Como os estudantes podem se candidatar às vagas da UFPA? - A reitora em exercício explica, ainda, que o Processo Seletivo da UFPA mantém suas características básicas com o lançamento de um edital, no qual constarão as regras e o número de vagas ofertadas, bem como a descrição do funcionamento do sistema de reserva de vagas da Universidade. O edital irá apontar um período de inscrição, durante o qual os estudantes que fizerem o ENEM podem se candidatar às vagas da Federal Paraense. O Listão do Vestibular será processado com base nas informações fornecidas pelo Exame Nacional do Ensino Médio e divulgado como nos anos anteriores.

 “Com a mudança, os estudantes podem se candidatar duas vezes às nossas vagas. Inscrevendo-se no PS 2014 da UFPA, o qual ofertará cerca de 80% das vagas da Universidade, e inscrevendo-se pelo SISU, cujo edital terá o número de vagas que cada curso da UFPA irá disponibilizar pelo sistema este ano, sendo no máximo 20% das vagas. Como são dois processos paralelos, os estudantes podem disputar as vagas das duas maneiras. O que não muda é que apenas os candidatos inscritos e aprovados no ENEM podem concorrer às nossas vagas”, aponta Marlene Freitas.

As alterações mudam o sistema de cotas e a seleção para cursos especiais? - Por decisão do Consepe, os cursos da área de Artes que necessitam da aplicação de um exame de habilidades não terão vagas ofertadas pelo SISU. Na prática, as vagas de Teatro, Música, Dança e Artes Visuais serão ofertadas apenas pelo PS 2014 da UFPA e, para estes candidatos, o Vestibular terá duas fases: o Exame de Habilidades e o Enem.

Já o sistema de cotas adotado pela UFPA não sofre alterações - “Tanto as vagas ofertadas pelo PS 2014 quanto aquelas disponibilizadas pelo SISU preservarão os percentuais de cota escola, cor e renda já mantidos pela Universidade. Os cursos especiais de Educação no Campo e Etnodesenvolvimento continuarão sendo ofertados por Processos Seletivos Especiais, com edital próprio, e o sistema de reserva de vagas para candidatos indígenas, quilombolas e pessoas com deficiência permanecerão inalterados e com seleção das vagas criadas exclusivamente para eles”, detalha Marlene Freitas.

A concorrência para as vagas da UFPA vai aumentar? - “Como os estudantes podem realizar a prova do Enem perto de sua casa e a inscrição, tanto para o PS 2014 quanto para o SISU, é a distância, esperamos ter um aumento do número total de inscritos para as vagas disponibilizadas pela Universidade e também interesse maior de estudantes de outros Estados por estas oportunidades de ingresso no ensino superior, mas também debatemos formas de incentivar a aprovação de estudantes da Amazônia na UFPA”, tranquiliza a reitora.

São esperadas cerca de 110 mil inscrições para o PS 2014 da Federal Paraense. Além disso, a reitora explica que deve aumentar a busca por cursos da UFPA reconhecidos nacionalmente, como Geologia, Medicina Veterinária, Engenharia de Pesca, Engenharia Naval e muitos outros que acumulam excelentes avaliações do Ministério da Educação, ineditismo e ligações estreitas com projetos de pesquisa e de extensão. Em 2013, cerca de 88 mil candidatos se inscreveram para disputar uma das 8.569 vagas em 180 cursos de graduação ofertados pela UFPA.

Alunos paraenses poderão ser prejudicados? - Marlene Freitas revela que o Consepe aprovou a criação de um bônus para todos os alunos que fizeram todo o ensino médio em escolas - públicas ou privadas – da Amazônia. O bônus será de 10% na média geral do candidato no Enem. Se ele obteve 500 pontos, por exemplo, ficará com 550 para efeito de classificação na Universidade Federal do Pará.

“A ideia é adotar um sistema que equipare as médias dos alunos dos Estados da Região Amazônica com as dos demais Estados brasileiros. Esse bônus foi estabelecido em decorrência da diferença entre a média nacional do Enem (excluindo-se os Estados da Amazônia) e a média do Enem na Região Amazônica. Por isso, todos estes detalhes sobre o bônus e sua aplicação estarão explícitos no nosso edital”, detalha Marlene Freitas.

O assessor da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação, Mauro Magalhães, revela que a média dos estudantes paraenses no Enem é cerca de 10% menor que a nota média dos estudantes do Enem, no Brasil. “Por isso, a Comissão Permanente de Processos Seletivos (Coperps) propôs a adoção da bonificação neste percentual”, reitera.

Mais informações - Para ajudar os estudantes a tirar dúvidas sobre temas ligados ao Vestibular 2014 da UFPA, incluindo as alterações mais recentes, a Universidade já anunciou a realização da XV Feira do Vestibular (FeiVest). Este ano, a programação acontece de 26 a 28 de junho, no campus do Guamá e, além de uma amostra com cerca de 72 cursos de graduação, também ofertará ampla programação e um estande onde estudantes podem tirar dúvidas sobre as novas regras.

Além disso, será publicado, ainda esta semana, na página do Centro de Processos Seletivos da UFPA (Ceps), um banner com perguntas frequentes e respostas sobre as principais dúvidas dos candidatos ao PS 2014.

Texto: Glauce Monteiro – Assessoria de Comunicação da UFPA
Foto: Laís Teixeira

Publicado em: 04.06.2013 18:50