Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

PT EN ES

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Reitor da UFPA participa de homenagem aos 80 anos da UNE
Início do conteúdo da página

Reitor da UFPA participa de homenagem aos 80 anos da UNE

  • Publicado: Sexta, 11 de Agosto de 2017, 18h33

2017 08 10 SENADO UNE 1

O Congresso Nacional realizou, nesta quinta-feira, dia 10, uma sessão especial em homenagem aos oitenta anos da União Nacional dos Estudantes ( UNE). A sessão, presidida pela senadora Vanessa Grazziotin, aconteceu no plenário do Senado e contou com a participação dos senadores Lindbergh Farias e José Serra, do deputado federal Orlando Silva e do ex-deputado federal Aldo Arantes, todos eles ex-presidentes da UNE. Também compareceram à sessão outros parlamentares, estudantes e representantes de entidades da área de educação.

O reitor da UFPA e presidente da Andifes, Emmanuel Tourinho, participou da sessão e compôs a mesa representando as universidades públicas federais. Em seu pronunciamento, a nova presidenta da UNE, Mariana Dias, referiu a importância da presença da Andifes na sessão e falou da luta dos estudantes em defesa da democracia nas universidades públicas e da educação pública, gratuita e de qualidade. Segundo o reitor da UFPA, todas as conquistas da universidade pública são também conquistas dos estudantes. “É indiscutível o protagonismo da UNE nas lutas sociais no País, seu papel na defesa da educação pública e da democracia. Somos parceiros no propósito de construção de uma sociedade inclusiva, justa e solidária”, afirmou o reitor.

Sobre a UNE - Fundada em 11 de agosto de 1937, a UNE já nasceu sendo a principal força popular de combate ao nazismo no Brasil no período de eclosão da Segunda Guerra Mundial. Nos anos 1950, foi protagonista na campanha O Petróleo É Nosso! e na defesa da soberania nacional. Em 1964, o primeiro ato do regime militar foi incendiar a sede da UNE e revogar a representatividade da entidade, que passou a ser clandestina.

Durante a ditadura militar, os estudantes foram os principais combatentes do regime, sofrendo com perseguições, torturas e mortes. A UNE também mobilizou a campanha pelas Diretas Já! e capitaneou o impeachment de Fernando Collor. Mais recentemente, lutou pela criação de programas como o ProUni, pela popularização da universidade e em defesa da democracia.

Texto e fotos: Divulgação

registrado em:
Fim do conteúdo da página