Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

PT EN ES

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Projeto de extensão da Engenharia Sanitária promove educação ambiental por meio da compostagem
Início do conteúdo da página

Projeto de extensão da Engenharia Sanitária promove educação ambiental por meio da compostagem

  • Publicado: Quinta, 11 de Outubro de 2018, 18h05

Pibex engenharia sanitária 1

Centenas de milhões de toneladas de materiais orgânicos são geradas anualmente no Brasil, e o aproveitamento desses materiais é fundamental para promover a sustentabilidade e a conservação ambiental. Atentos para essa demanda e para atender a uma antiga preocupação, o Curso de Engenharia Sanitária e Ambiental e a Prefeitura Multicampi da Universidade Federal do Pará (UFPA), em parceria com outras instituições, como o Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), efetivaram um projeto para promover ações integradas de pesquisa e de capacitação que pudesse propor estratégias de reaproveitamento da parcela orgânica dos resíduos gerados na Cidade Universitária Professor José da Silveira Netto" – UFPA.

Compostagem3 373x212A matéria orgânica gerada nas residências representa mais de 50% da massa do lixo coletado e disposto em aterros sanitários. Uma alternativa sustentável e adequada do ponto de vista ambiental em pequena, média e grande escala, para destinar resíduos sólidos orgânicos é o processo de compostagem, que os transforma em um material mais estável e resistente à ação das espécies consumidoras e que reduz a sua disposição em aterros.

Na Cidade Universitária Professor José da Silveira Netto da UFPA, são produzidos diariamente 3.986 kg de resíduos, sendo que, deste total, se estima que a quantidade de matéria orgânica (resto de alimentos, casca de frutas, de legumes, poda de árvores etc.) está em torno de 50,60%, o que representa uma quantidade expressiva de todos os resíduos sólidos gerado na UFPA. Todos esses resíduos vêm sendo descartados sem a devida reutilização e têm  como destino o aterro sanitário.

Anos anteriores - Em 2016, com a aprovação de um projeto PIBIC coordenado pela Prof.ª Drª Risete Maria Queiroz Leão Braga, com o apoio dos professores Maria de Valdívia Costa Norat Gomes (UFPA) José Francisco Berredo R. da Silva (MPEG) e colaboradores, foram iniciados os estudos que vem sendo executados no Laboratório de Resíduos Sólidos da Faculdade de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFPA. Esse estudo teve como objetivo inicial a elaboração de uma composteira caseira, para fins de produção de um composto orgânico (adubo).

Atualmente, o adubo obtido do processo está sendo investigado quanto a sua eficiência em termos de características físicas na semeadura e no crescimento do ipê-rosa (Handroanthus heptaphyllus) no setor de paisagismo, com a supervisão da Engenheira Florestal e atual responsável pela Coordenadoria de Meio Ambiente da Prefeitura, Tatiana da Cunha Castro. Dependendo desses resultados, esse material tem a possibilidade de uma aplicação futura em canteiros da cidade universitária.

Compostagem1 373x212Em 2017, desta vez por meio do Projeto Pibex intitulado “O uso da compostagem como instrumento de Educação Ambiental”, a proposta foi levar até a comunidade universitária (discentes, docentes e técnicos-administrativos), com oficinas, a confecção de uma composteira caseira (em garrafas PET) e palestras para ampliar reflexões sobre a importância da compostagem e as orientações de como separar e destinar os seus resíduos orgânicos compostáveis, de maneira ambientalmente adequada, conforme procedimentos contidos na cartilha “Manual de Compostagem Doméstica”, resultante da etapa inicial do trabalho, disponibilizada em biblioteca digital.

A partir desses conhecimentos, os participantes da oficina ficaram aptos a aplicar o produto da compostagem (composto orgânico ou adubo), no ambiente de sua preferência, como por exemplo, em uma pequena horta doméstica. 

Compostagem2 373x212Resultados - Os resultados da pesquisa mostraram que a compostagem, além de ser economicamente viável, é também uma prática simples de aproveitamento dos resíduos orgânicos, além de servir como um excelente instrumento para a promoção da sensibilização da comunidade universitária, quanto aos problemas ocasionados pelo manejo e destinação inadequada desses resíduos.

Neste ano, com a ampliação para a participação de alunos das escolas municipais do entorno da cidade universitária, o projeto propõe ações educativas que alertem a comunidade escolar sobre o risco de proliferação de doenças e contaminação da água e do solo advindos pelo manejo e destinação inadequados dos resíduos orgânicos.

Compostagem4 373x212Importância da compostagem – A compostagem é uma técnica que tem se mostrado como uma das alternativas viáveis e eficazes sob o aspecto de tratamento, reciclagem e valorização de biomassas de resíduos orgânicos nos requisitos de gestão de resíduos sólidos. A compostagem é a decomposição biológica da matéria orgânica, sob a condição controlada e aeróbica, gerando um produto estável semelhante ao húmus e tem como vantagem o emprego deste como adubo, ao invés da disposição em local inadequado.

compostagemAs atividades deste projeto de extensão resultarão em instrumentos práticos de Educação Ambiental e responsabilidade socioambiental a comunidade universitária (discentes, docentes e técnico-administrativos), uma vez que leva a reflexão sobre a importância de separar os resíduos orgânicos reservados à compostagem, dos materiais recicláveis destinados às cooperativas de catadores através da Coleta Seletiva Solidária.

Trata-se, portanto, de um espaço de aprendizagem e de divulgação de conhecimento científico, maximizado em função do conhecimento que ultrapassa a relação pesquisa e ensino tornando-se uma ação de impacto socioambiental.

Assim, desviar dos aterros sanitários essa fração orgânica gerada, dando-lhe um destino adequado, denota uma importante medida de gestão ambiental, evitando sérios impactos às áreas naturais, permitindo aumentar a vida útil dos aterros.             

Texto e fotos: Divulgação

registrado em:
Fim do conteúdo da página